quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Como Ganhar Dinheiro Alugando Ações



Atendendo ao pedido do leitor Rodrigo, irei falar hoje sobre aluguel de ações. Você irá aprender como ganhar dinheiro alugando as suas ações de longo prazo.

aluguel de ações

O aluguel de ações é uma alternativa simples para quem investe em carteiras de ações de longo prazo e deseja rentabilizar ainda mais seus investimentos. A ideia principal de um aluguel de ações é a mesma de um aluguel comum, seja de carro ou imóvel. Ou seja, quem possui, aluga mediante o pagamento de uma taxa pré-determinada em contrato. Quem necessita, procura a melhor oferta que atende a sua necessidade, mediante o depósito de uma margem de garantia na operação.

Sendo o Doador (que disponibiliza suas ações em aluguel) essa operação é destinada a investidores de longo prazo, que não pensam em vender as ações no momento. Não possui custo fixo.

Sendo o Tomador (quem aluga a ação) essa operação é utilizada por investidores que querem realizar operações de curto prazo a fim de tirar proveito com a queda do mercado, vendendo o ativo e recomprando-os mais barato. Possui o custo fixo de 0,25% sobre o volume da operação.

Aluguel de Ativos

O aluguel de ativos é uma operação através da qual os investidores proprietários dos títulos disponibilizam os mesmos para empréstimos e os investidores interessados os tomam mediante aporte de garantias.

Trata-se de uma operação segura. Os riscos de se alugar ações são mínimos, uma vez que a CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) atua como reguladora da operação e, com a intermediação das Corretoras, garante os negócios.

O aluguel de ativos é um serviço da B3 que oferece as seguintes vantagens aos investidores em geral, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas, inclusive instituições financeiras:

- Remuneração adicional acertada no início do contrato para o investidor que aluga seus ativos;

- Quem empresta os ativos não deixa de receber eventuais proventos (juros sobre o capital próprio e dividendos, por exemplo) concedidos pela companhia emissora mesmo que seus ativos estejam temporariamente nas mãos de terceiros;

- O tomador do aluguel garante sua necessidade temporária de ter um ativo para implantar suas estratégias de investimento.

O acesso ao serviço se dá por meio de um sistema eletrônico. Para efetivar a operação o tomador do aluguel se compromete a pagar ao doador do ativo uma taxa livremente pactuada entre as partes e o emolumento cobrado pela B3. No final do prazo acordado o tomador deve devolver os ativos alugados ao proprietário.

O aluguel de ativos torna os mercados mais líquidos, aumentando sua eficiência e flexibilidade, beneficiando investidores com estratégias de curto e longo prazo. A Bolsa atua como contraparte central e garante as operações.

Como Funciona o Aluguel de Ações

A operação de aluguel consiste na transferência de títulos da carteira do investidor (doador ou locador) para satisfazer necessidades temporárias de um investidor tomador (tomador ou locatário).

aluguel de ações

O investidor que empresta suas ações receberá o aluguel, enquanto o investidor que toma emprestado poderá utilizar estas ações para realizar vendas descobertas:

O primeiro passo para quem deseja alugar seus ativos é procurar a sua corretora ou agente de custódia. São eles que disponibilizam os ativos, sejam próprios ou de clientes que tenham expressamente autorizado o aluguel através do Termo de Adesão da B3.

Já os tomadores do aluguel atuam por meio de corretoras, sob a responsabilidade de um agente de compensação (corretoras, bancos comerciais ou múltiplos, bancos de investimento, distribuidoras e outras instituições a critério da B3).

A B3, como contraparte de todos os contratos registrados de aluguéis, só autoriza as operações depois do depósito das garantias do tomador na B3. A movimentação das garantias é de responsabilidade do participante de negociação ou agente de compensação, no caso de cliente qualificado.

Os ativos aceitos pela B3 como garantia são definidos e revisados periodicamente (alguns exemplos: moeda corrente nacional, títulos públicos, privados e negociados em mercados internacionais, ações pertencentes à carteira do Índice Bovespa e outros). Consulte a relação de ativos e os limites máximos aceitos para cada tipo de garantia.

Assim como as operações de aluguel registradas, as garantias depositadas são segregadas por investidor final e suas posições são atualizadas em tempo real. O total exigido de garantias para uma operação de aluguel é de 100% do valor dos ativos mais um intervalo de margem específico para cada ativo.

O intervalo de margem representa a oscilação possível do preço desse ativo em dois dias úteis consecutivos. Essa relação é revisada regularmente e pode ser consultada na seção de Administração de Risco. As garantias depositadas na B3 permanecem em nome do investidor final, não sendo incorporadas ou vinculadas ao patrimônio da B3.

Ao custo do tomador são adicionados os emolumentos da B3. O doador recebe a remuneração pelo aluguel já deduzida do imposto de renda (cobrado nas mesmas bases das operações de renda fixa.

FAQ

1 - Como posso obter informações sobre as taxas praticadas pelo mercado e quais são os ativos mais negociados nas operações de aluguel?

A B3 disponibiliza informações e consultas diariamente:

- Posições em Aberto: mostra o estoque total de ativos transacionados, permitindo aos usuários acompanhar a evolução diária das ofertas disponibilizadas por ativo, e fazer consultas retroativas.

- Aluguéis registrados: traz o somatório das operações de cada um dos ativos nos últimos três dias. É um importante recurso para os investidores acompanharem e identificarem tendências do mercado. São apresentados dados sobre número de contratos, quantidade de ativos, volume financeiro alugado e as taxas médias (anualizadas) recebidas pelos doadores e as pagas pelos tomadores (note que as taxas dos tomadores são maiores pois incluem também a comissão que pagam para as corretoras)

2 - Existe taxa fixa para remuneração do doador?

Não. As taxas são livremente pactuadas entre as partes. O sistema BTC acompanha as taxas registradas e pode excluir aquelas que apresentem variações significativas em relação às taxas normalmente praticadas no mercado para um determinado período ou ativo.

3 - No caso de aluguel de ação com direito a voto, quem passa a deter o direito?

Durante a vigência do aluguel, é o tomador — caso o mesmo não tenha vendido a vista as ações objeto do aluguel — que passa a deter o direito de participação em assembleia e voto. É importante observar que no registro das operações de aluguel as ações são transferidas para a titularidade do tomador, ou seja, pertencem ao tomador até final do processo.

4 - O doador corre o risco de não receber os ativos de volta no vencimento?

- Recálculo diário das necessidades de garantia e quando necessário exige que o tomador as deposite na B3 (chamada de garantias).

- Execução de garantias do tomador, quando necessário.

- Emissão de uma ordem de compra para que os ativos devidos ao doador sejam comprados no mercado.

- Aplicação de multa de 0.2% ao dia no caso de atraso na entrega.

Adicionalmente, o tomador será responsável por remunerar o doador com o dobro da taxa originalmente contratada, até a data da efetiva devolução dos ativos.

5 - Quais são os custos das operações de aluguel de ativos?

O tomador deve pagar a remuneração devida ao doador, a comissão da corretora e a taxa de registro da B3 (0,25% a.a.) sendo o mínimo de R$10,00. No caso de aluguéis compulsórios, fechados automaticamente pelo sistema BTC para o tratamento de falhas do mercado a vista, a taxa de registro da B3 será de 0,50% a.a. e não há mínimo.

A B3 não cobra tarifa do doador (aquele que aluga seus ativos), mas as corretoras podem cobrar taxas do mesmo, dependendo da política de tarifação de cada instituição. Consulte sua corretora.

6 - As operações de aluguel são tributáveis?

Para o doador há incidência de imposto de renda na fonte sobre o rendimento da operação de aluguel, tratada como uma operação de renda fixa. As alíquotas aplicadas são:

Investidor residente (Pessoa física e jurídica) e Investidor Paraíso Fiscal:

Até 180 dias - 22,5%
De 181 a 360 dias - 20%
De 361 a 720 dias - 17,5%
Acima de 720 dias - 15%

Investidor estrangeiro - 15%

Instituição financeira – isento

Para o tomador, o custo da operação de aluguel pode ser incorporado ao custo da operação subsequente.

7 - Quando o doador recebe a remuneração paga pelo tomador? Qual é a base de cálculo?

A data em que os rendimentos deverão ser debitados do tomador e creditados ao doador é fixada no fechamento da operação de aluguel. Lembre-se: só existe prazo mínimo de um dia para as operações, outros períodos podem ser fixados livremente entre as partes (mais de um dia, semanal, mensal etc.). A base de cálculo do rendimento também é estabelecida no registro da operação, podendo ser a cotação média do dia anterior ao registro da operação de aluguel ou a cotação média do dia anterior do vencimento da operação.

8 - As operações de aluguel não deprimem as cotações dos ativos no mercado a vista?

Esta questão requer que alguns pontos sejam analisados:

O mercado necessita de instrumentos que equilibrem as forças responsáveis pela justa formação de preço (mecanismo de arbitragem).

São fixados limites máximos de posição por investidor, por intermediário e para todo o mercado, de forma a evitar a concentração de posição.

São submetidas a leilão todas as operações a vista registradas na B3, cuja quantidade seja considerada atípica em relação à quantidade média negociada no mercado ou que representem parcela significativa do capital da empresa.

O estoque das operações de aluguel em aberto é divulgado diariamente no site da B3.

As ações mais líquidas negociadas na Bolsa também são negociadas em mercado internacional principalmente através dos programas de American Depositary Receipts (ADRs: certificados emitidos e negociados no mercado de capitais dos EUA, com lastro em ações de uma empresa não norte-americana). Essa negociação em diferentes mercados tende a corrigir desequilíbrios nos preços.

No vencimento, o tomador deverá atuar no mercado a vista comprando ativos que serão devolvidos ao doador, empregando desta forma a força inversa à realizada no momento da venda dos ativos alugados.

9 - O doador pode solicitar a devolução de seus ativos antes do vencimento das operações de aluguel?

Só se no momento de inserir a oferta o doador tiver optado pela possibilidade de solicitar os ativos antes do vencimento acordado. Nestes casos o tomador terá um prazo de três dias úteis após a data da solicitação (D+4) feita pelo doador para realizar a devolução dos ativos objeto do contrato de aluguel.

10 - É possível renovar um contrato de aluguel?

No fechamento das operações de aluguel existe a opção de renovação do contrato. Apenas os contratos deste tipo são passíveis de renovação, que poderá ser solicitada tanto pelo tomador quanto pelo doador. Para que os contratos de aluguel sejam renovados é necessária a manifestação da contraparte do solicitante, que poderá rejeitar ou aprovar.

11 - O doador tem direito aos proventos emitidos pela companhia?

Formalmente, no aluguel o doador deixa de ser o titular dos ativos e não recebe o provento da companhia. No entanto, o sistema BTC se encarrega de reembolsar o doador na mesma data e no mesmo montante, como se os ativos ainda estivessem custodiados em seu nome. Isso é, faz um crédito financeiro correspondente ao provento já ajustado às suas condições fiscais na data estipulada pela companhia emissora. Por outro lado, o sistema BTC debita o tomador nas mesmas bases (montante financeiro e data). Note que os valores distribuídos pela companhia emissora reembolsados ao doador são considerados restituição do valor alugado originalmente, e não rendimento, portanto não são tributados.

No caso de um provento em ativos (bonificação, grupamento etc.), o investidor doador recebe os ativos-objeto do aluguel com as quantidades ajustadas.

Se houver opção de subscrição no período de aluguel, o sistema BTC garante ao doador a possibilidade de subscrever as ações a que tem direito sob as mesmas condições que teria caso estivesse com as ações em custódia (valores financeiros e datas). É importante ressaltar que durante o aluguel, pelo fato do doador deixar de ser acionista formal da companhia, os direitos de subscrição não serão gerados em sua conta de custódia.

Caberá ao tomador optar em devolver os direitos ou recibos de subscrição ou ações correspondentes à subscrição. No caso do recibo de subscrição ou novas ações o doador arcará com os custos relativos à subscrição. O acompanhamento do processo de subscrição via sistema BTC é realizado por sua equipe de monitoração juntamente com a equipe da corretora ou agente de custódia responsável pelas operações de aluguel de ações do investidor.

12 - Quais são as modalidades de aluguel de ações?

Existem 3 tipos:

Reversível ao Tomador

É o mais conhecido e permite que o tomador encerre o contrato a qualquer momento, tendo de pagar somente a taxa de aluguel, proporcional ao tempo utilizado, e as taxas da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC).

Reversível ao Doador

O doador também pode encerrar o contrato a qualquer momento e o tomador tem 4 dias a contar da solicitação para devolver as ações. Ou seja, encerrar a posição vendida ou procurar um novo doador no mercado de títulos.

Vencimento Fixo

O tomador e o doador permanecem com o contrato vigente durante o período pré-estabelecido, e deve-se pagar a taxa de aluguel do período e as taxas da CBLC definidas previamente.

13 - Quais são as vantagens do aluguel de ações?

Vantagens para o doador

- O doador é remunerado pela cessão do papel
- Recebe juros e dividendos mesmo com as ações alugadas
- É uma a negociação de baixo risco para o doador, pois a operação é garantida pela Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC) que atua como contraparte no processo
- Possibilidade de maior rentabilidade da carteira sem que o doador tenha que se desfazer das ações

Vantagens para o tomador

- Possibilidade de ganhar com a oscilação do mercado
- Fazer operações no mercado com tendência de baixa
- Fazer operações na expectativa de queda dos preços
- Usar as ações como garantia nas opções de compra

Meu Operacional de Aluguel de Ações

Como explicado acima, o investidor poderá realizar operações de doação de ações ou operações de tomada de ações. Irei explicar neste post qual é o meu operacional para realizar as operações de doação de ações. Não poderei detalhar o operacional de empréstimos de ações pois não trabalho com swing trade de ações na ponta vendida. Como pode ser visto na tabela de proventos abaixo, o percentual mensal de aluguéis recebidos sobre o capital alocado em ações é de 0,03%.

como alugar acoes

Para um investidor que possui um milhão de reais investidos em ações e considerando um retorno médio mensal de 0,03%, o obtido em operações de aluguel como doador seria algo em torno de 300 reais mensais em média. Um bom dinheiro não é mesmo? Já paga o cineminha do mês.

Religiosamente, toda segunda-feira, realizo uma verificação do da carteira livre através do canal eletrônico do investidor no site da B3.

aluguel de ações

As ações livres deverão então ser ofertadas para aluguel. Tenho ações em três corretoras diferentes e em cada uma delas o procedimento de doação é diferente. A corretora que oferece a melhor ferramenta de doação é a Rico. A figura abaixo apresenta a janela de oferta.

aluguel de ações

Para definir a taxa de aluguel eu consulto as ofertas já registradas como mostrado na figura abaixo:

aluguel de ações

Geralmente coloco uma oferta inferior à menor oferta. Na figura acima a menor oferta é de 0,2% para o papel OGXP3, então eu definiria uma taxa de 0,15% por exemplo. A desvantagem da corretora Rico é que um percentual adicional é lançado sobre a taxa definida. Já as corretoras Mirae e MyCap não lançam taxa adicional.

Se o investidor não possui um Home Broker que possibilita visualizar as taxas vigentes, poderá então consultar no site BTC ou então consultar o site Dados da Bolsa como mostrado na figura a seguir...

aluguel de ações

A figura a seguir apresenta ofertas de aluguel já lançadas...

aluguel de ações

O investidor poderá acompanhar os contratos em andamento através do canal do investidor como mostrado na figura abaixo...

aluguel de ações

Na corretora Mirae o processo de oferta não é realizado através do HB e sim através do site da corretora. A figura abaixo apresenta a interface...

aluguel de ações

A corretora MyCap não disponibiliza canal de oferta no HB e nem no site, o investidor precisa enviar um e-mail para o atendimento especificando os dados da oferta de aluguel.

Aconselho ao investidor de B&H alugar sua ações periodicamente pois é mais uma forma de rentabilizar a carteira. Por preguiça o investidor poderá não realizar este procedimento considerando o baixo retorno. Mas penso que qualquer centavo que entra na conta já é muito bom, no final do ano o montante será considerável.

Fonte 1
Fonte 2
Fonte 3

No vídeo abaixo, Tiago Reis, fundador da Suno Research, conversa com Carlos Calsavara, especialista em BTC, sobre aluguel de ações.

40 comentários:

  1. Uó,

    Você fez um ótimo post, parabéns! Eu, pessoalmente, não alugo mais ações. É muito rolo para pouca grana. A propósito, melhor editar esse post, não? Algumas imagens que você colocou ali são de cunho particular dos seus investimentos e não deveriam ser publicadas...

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I.L., todo centavo entrando na corretora é bem vindo, ganhei uma boa grana em 2014 com isto, vale a pena demais!

      Excluir
    2. Nossa o Uó disponibilizou dados pessoais e agora está sendo monitorado. Ohhhhh. Ah, vai caçar sapo IL, o cara tem uma carteira de pouco menos que 500 k e você espalhando a paranóia no ar.

      Excluir
    3. UB,

      Se você usasse o tempo que você gasta para fazer todo processo para trabalhar, certamente vai conseguir uma grana maior que essas migalhas, na minha opinião.

      Abraços.

      Excluir
    4. Eu disse pouco menos de 500 k. Pelos meus cálculos, extra-oficiais, vc tem cerca de 438 k. Estou frio ou quente?

      Excluir
    5. Anom, queria que vc estivesse quente, rs

      Excluir
    6. Ficou impressionado? Mas não se preocupe, não acredito que haja bandidos à espreita por causa de 400 k na blogosfera e tampouco seria eu um deles. É que acho chato essa conversa de esconder, seu blog com valores era mais legal, você era mais legauuu

      Excluir
  2. Oi Uó,
    parabéns pelo ótimo post, você é o cara.
    Muito obrigado pelas informações e vamos lá, estudar cada vez mais para nos aprimorarmos
    Abraço.

    Rodriguinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Rodrigo! qualquer dúvida só falar...

      Excluir
  3. Também concordo com o IL.
    Muito rolo para pouco retorno.
    Aluguei algumas vezes para ajudar a foderem com a OGX (conseguiram...kkk) e mesmo ela oferecendo a maior taxa até então e mesmo a Bovespa tendo excepcionalmente aumentado o limite de ações alugadas (queriam fazer uma Geike-dama bitelona..rs), ainda assim, a operação não compensou.
    Acho que só vai ser interessante se:
    1-Quem está emprestando as ações, tem muita para emprestar
    2-A taxa for bem alta

    Fiz uma planilha para me possibilitar calcular se seria rentável alugar e pelo retorno que vejo, não compensa. E depois ainda vai ter o IR lá na frente que tem que se preocupar em declarar...

    Mas quem quer migalha, fica a vontade ! Eu to fora !

    Dia desses eu vi em fórum um sardinha todo preocupado que queria suas ações de volta e se tinha como o tomador devolver.
    Lógico que foi ridicularizado pois como ele aluga e não sabe desses detalhes ?

    Aluguel de ações não é para qualquer um. Tem gente se aventurando e tomando ferro.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poni, se vc é um holder que irá segurar suas ações pelo menos 20 anos então calcule o que você ganharia com aluguel neste período. É uma grana considerável, tem aluguel que me dá 3 centavos e eu fico feliz da vida. rs.

      Excluir
    2. Poney,

      É isso aí cavalinho! Muita complicação para pouco cascalho, fora a complicação com o IR depois.

      Abraços.

      Excluir
    3. I.L. e Poni, posso fazer as operações de alugueis das suas ações? Dividimos o lucro meio a meio, rs.

      Excluir
  4. O valor pago é pouco, mas ao contrário de alguns amigos acima, não acho nenhum rolo nem complicação. Por isso, faço frequentemente operações de aluguel de minhas ações. No ano passado consegui quase 150 reais só nos aluguéis, e olha que minha carteira é pequena. As ações iriam ficar paradas mesmo, então por que não alugá-las?

    Aluguel de ações costumam pagar valores baixíssimos, mas há algumas exceções. No ano passado só com MDIA3 eu recebi mais em aluguéis do que com dividendos da empresa. Alias, ela está alugada neste exato momento. Algumas ações alugam bem mais que as outras.
    A minha definição da taxa vem do próprio site da bovespa, neste link:
    http://www.bmfbovespa.com.br/BancoTitulosBTC/EmprestimoRegistrado.aspx?idioma=pt-br&periodo=1

    Costumo colocar pouquíssimo abaixo da taxa mínima do doador, sendo que o valor mínimo precisa ser de pelo menos 0,3%. Abaixo disso eu não aceito. Prefiro esperar uma semana para ver se as taxas aumentaram.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AdP, eu alugo até com taxa de 0,10% sem problemas. Recebi bem mais do que este valor de 150 que vc obteve porque minha carteira é maior, nem se fosse 10 reais chamaria de migalha. Toda segunda eu alugo aquelas que vão liberando, já virou hábito, muito saudável por sinal.

      Abraço!

      Excluir
    2. 0,1% é praticamente nada, hehe. Não alugo por menos de 0,3% e mesmo assim penso 2 vezes antes de mandar a oferta de 0,3%.

      Excluir
    3. Mas se este nada ficar alugado pro meses vai dar uma graninha, rs, melhor que ficar parado lá.

      Excluir
  5. Porque vc tem ações na garantia de derivativos BTC?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, boa pergunta, vou questionar à corretora.

      Excluir
    2. Uó, procura saber o motivo disso aí, todo ativo só pode sair da carteira livre e migrar para garantia BTC em determinadas operações e com a prévia autorização do investidor, possivelmente essas ações estão bloqueadas para negócio.

      Excluir
    3. Descobriu o que é essa garantia BTC, uó?
      Tempos atrás me colocaram uns FIIs nessa garantia, perguntei pq e me enrolaram dizendo que não havia problema algum, que era uma pratica comum entre as corretoras deixar garantias para que caso o investidor tivesse interesse em operar vendido e que poderiam ser negociados normalmente.
      Não sei até que ponto isso é verdadeiro, mas quebrei o pau até aqueles putos realocarem novamente na carteira livre.
      Essas corretoras são muito folgada, se der moleza já era.

      Excluir
    4. Sardinha, ainda não entrei em contato com as corretoras, vou fazer isto hoje.
      Obrigado!

      Excluir
  6. Boa Noite, Gostaria de fugir do contesto e lhe perguntar algo, já que te acompanho e vejo que vc tem jeito pro negocio, Assim que voltar de viajem pretendo operar mini indice com 15 contratos, Pela sua experiencia eu colocando STOP em 25 pontos, Qual é a probabilidade deu ser stopado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João joão, vc já operou mini indice alguma vez? 15 contratos é um valor bem elevado. Eu não trabalho com stop de pontos, não sei lhe dizer.

      Excluir
  7. Belo post, Uó!

    Eu ainda não alugo minhas ações, mas já estou estudando a respeito. É uma forma de, inclusive, mitigar a despesa com custódia que muitas Corretoras passaram a cobrar.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo post Uó, muito interessante. O pessoal da Rico quando tem alguma ação com valor de aluguel alto me liga ou manda email e eu só autorizo o aluguel, aconteceu isso com a Vale no final do ano passado.

    ResponderExcluir
  9. Uma dúvida elementar: como é que declara isso no IR do ano seguinte?
    Imagino que seja rendimento sujeito a tributação exclusiva, mas precisa fazer um item para cada contrato, um item para cada ação alugada ou dá para colocar tudo em um item só?
    E a Cblc manda o informe disso ou tenho que ficar calculando na unha?
    Valeu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma dúvida.
      O valor equivalente aos proventos recebidos do tomador aparecem como na declaração do IR?
      Em tese, não são dividendos nem JCP, já que não foram pagos pela empresa.

      Excluir
    2. A BM&F Bovespa envia um demonstrativo geral. Não precisa declarar um a um e sim a soma. Entra como Rendimentos Sujeitos a Tributação Exclusiva (aplicações de renda fixa).

      Excluir
    3. Sobre os proventos, declara normalmente.

      Excluir
  10. Alguem ja experimentou o aluguel automatico da easynvest?

    uso a mirae e nao acho complicado.

    Vcs. Usam prazos de entrega longo? outras opcoes?

    ResponderExcluir
  11. E aí, galera... Alguma mudança na forma de pensar sobre custódia remunerada???? Estou querendo fazer buy and hold e só iria fazer pela XP por causa da custódia remunerada (http://atendimento.xpi.com.br/faq/o-que-e-a-custodia-remunerada/). Pelo que eu vi não dá trabalho algum e dá para vender mesmo que a ação esteja alugada. Então... POR QUE não entrar nessa? Acho que a remuneração embora baixa sirva para "abater" alguma coisa da taxa de corretagem...

    ResponderExcluir