sexta-feira, 29 de abril de 2016

Contas do Governo - Superávit e Déficit Primário (Março/2016)


Veja meu novo site Aqui 

A partir de agora começamos a acompanhar de perto as contas do governo. Foram divulgados ontem os dados de março, diga-se de passagem, nada animadores. O governo central registrou em março o pior resultado da história para o mês, com um déficit de R$ 7,942 bilhões. Até então, o pior desempenho da série histórica - que tem início em 1997 - havia sido o do terceiro mês de 2010, quando o saldo negativo chegou a R$ 4,559 bilhões. Com isso, o resultado primário no primeiro trimestre deste ano foi deficitário em R$ 18,216 bilhões. Essa é a primeira vez na série histórica que o Governo Central tem saldo negativo no acumulado dos primeiros três meses de um ano.

Coletei os dados históricos no site do Tesouro e tracei três gráficos para termos uma noção melhor da situação atual. No gráfico podemos ver a evolução das receitas e despesas mês a mês (os valores antigos já estão ajustados pelo IPCA).


O gráfico abaixo apresenta a evolução das receitas e despesas acumuladas em 12 meses. Este é o gráfico que nos dá uma noção melhor do rombo que começou a se formar nos últimos meses. Vejam que a linha laranja nos dá uma evolução crescente dos gastos do governo e em contra-partida a linha azul apresenta a queda das receitas a partir de novembro de 2014 (coincidentemente o momento em que tivemos a confirmação da continuidade do governo Dilma).


No gráfico abaixo podemos ver o resultado mensal (diferença entre receitas e gastos). Em azul temos o resultado mês a mês e em laranja o resultado acumulado nos 12 últimos meses.


Superávit e Déficit Primário

Afinal, o que é o Superávit e o Déficit Primário? Superávit Primário é o resultado positivo de todas as receitas e despesas do governo, excetuando gastos com pagamento de juros. Já o Déficit Primário ocorre quando esse resultado é negativo.

O resultado primário é importante porque indica a consistência entre as metas de política macroeconômicas e a sustentabilidade da dívida, ou seja, da capacidade do governo de honrar seus compromissos. A formação de superávit primário serve para garantir recursos para pagar os juros da dívida pública e reduzir o endividamento do governo no médio e longo prazos.

No post do próximo mês irei correlacionar estes indicadores com o Produto Interno Bruto. Aguardem.

8 comentários:

  1. E há planos de aumentar a bosta do bolsa família e neste momento a digníssima resolveu pensar em aumentar também a margem de alíquota do imposto de renda pro próximo ano.

    Quanta generosidade!!

    ResponderExcluir
  2. Aumentaram o salário dos políticos em 41% ... Mais de 1 bilhão de déficit! E agora?

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, Uó. Muito bons seus gráficos.

    ResponderExcluir
  4. O problema é muito funcionário publico fazendo greve, muita gente a toa mamando na teta do estado. Tinha q enxugar a máquina pública.

    ResponderExcluir