terça-feira, 22 de setembro de 2015

Estoques e Reservas de Petróleo - Ações da Petrobras na Casa dos 6 Reais


Os contratos futuros de petróleo operam em baixa nesta manhã pressionados por preocupações com a situação de oferta global excessiva. Ontem já tinha feito um post sobre o assunto, leiam aqui.

A redução na produção dos EUA tem dado alguma sustentação às cotações, mas os níveis de estoques dos EUA continuam elevados, especialmente os de derivados, como a gasolina. Isso sugere que o excesso de oferta não vai ser superado tão cedo.

Enquanto isso, a Arábia Saudita e outros fornecedores continuam bombeando petróleo em forte ritmo, numa tentativa de defender sua participação de mercado.

No final da tarde de hoje, a atenção dos mercados vai se voltar para o American Petroleum Institute, que vai divulgar sua pesquisa semanal sobre os estoques dos EUA. Amanhã, será a vez do levantamento oficial, do Departamento de Energia norte-americano.

As Maiores Reservas de Petróleo

Venezuela

Reservas estimadas: 297,7 bilhões de barris 

"A Venezuela continua altamente dependente das receitas do petróleo, que representa cerca de 96% das receitas de exportação, 40% das receitas do governo e 11% do PIB ", de acordo com o CIA Factbook . Consequentemente, com os preços do petróleo mergulhando no final de 2014 , combinado com uma recessão, a economia do país sofreu consideravelmente. Agora, a Venezuela está em busca de aliados fora da OPEP,  na esperança de estabilizar os preços do petróleo.

2. Arábia Saudita

Reservas estimadas: 268,4 bilhões de barris 

A Arábia Saudita foi um dos grandes players no mercado de petróleo ao longo do último ano. Mais recentemente, o país - juntamente com o resto da OPEP - se recusou a cortar os preços do petróleo.

3. Canadá

Reservas estimadas: 173,2 bilhões de barris 

O Canadá exporta a maior parte de seu petróleo para os EUA e Europa, sendo o maior fornecedor estrangeiro dos EUA. No entanto, um recente relatório mostra que o petróleo de alguns depósitos do país possui uma concentração cerca de 20% maior de carbono do que os outros. Isso significa que se o Canadá exporta mais petróleo para os EUA, ao longo do tempo , as emissões de gases do efeito de estufa pelos motoristas norte-americanos aumentariam, mesmo se o consumo de gasolina mantiver-se estável", segundo a OilPrice.com.

4. Irã 

Reservas estimadas: 157,3 bilhões de barris 

O petróleo bruto do Irã é o elemento surpresa no mercado. Analistas acreditam que a volta do produto iraniano poderia pressionar os preços para baixo. Além disso, poderia levar ao aumento da tensão entre o país e a Arábia Saudita, bem como com a Rússia.

5. Iraque 

Reservas estimadas: 140,3 bilhões de barris

Em grande parte, o petróleo movimenta toda a economia do Iraque. Com a queda dos preços,  as receitas do governo caíram aproximadamente 30%. A partir de 2015, o país - um dos maiores produtores da OPEP - estava bombeando petróleo em níveis recordes.

6. Kuwait

Reservas estimadas: 104 bilhões de barris 

O petróleo é responsável por mais da metade do PIB do Kuwait e o país planeja aumentar a produção para mais de 4 milhões de barris por dia até 2020. Após as sanções ao Irã em 2012, o Kuwait, juntamente com a Arábia Saudita, ganharam espaço no mercado asiático.

7. Emirados Árabes Unidos 

Reservas estimadas: 97,8 bilhões de barris 

Os Emirados Árabes Unidos é outro Estado completamente dependente de energia que se modernizou após a descoberta de petróleo há mais de trinta anos. Apesar da queda dos preços, um dos maiores produtores da OPEP tem batido recorde de produção.

8. Rússia

Reservas estimadas: 80 bilhões de barris 

Embora Moscou esteja se beneficiando geopoliticamente do acordo com o Irã, o retorno do petróleo iraniano para os mercados é uma má notícia para a Rússia: o país pode perder participação no mercado europeu. "O Irã vai estar competindo na Europa com a Rússia", afirmou à Bloomberg Ed Morse, analista da commodities do Citigroup.

9. Líbia

Reservas estimadas: 48,47 bilhões de barris 

A economia da Líbia é completamente dependente de energia. As vendas de petróleo e gás caíram significativamente em 2014 após protestos realizados em seus portos de petróleo.

10. Nigéria: 

Reservas estimadas: 37,14 bilhões de barris 

O petróleo tem sido a principal fonte de receitas do governo na Nigéria desde 1970 . No entanto, o país sofreu com o colapso dos preços no ano passado. Agora, com o preço mais baixo, a Nigéria ainda poderá enfrentar "concorrência extra" a partir da reintrodução do petróleo iraniano nos mercados.

Ações da Petrobras

A cotação do papel preferencial (PETR4) atingiu pela primeira vez a casa dos 6 reais nesta manhã. A situação não está nada boa para os comprados.


Fonte 1
Fonte 2

5 comentários:

  1. Direto ao ponto. Gostei.

    ResponderExcluir
  2. O Brasil tem que tomar 2 caminhos

    1 - Os commodities não vão mais ajudar a economia Brasília
    a) Governo terá que fazer ajuste fiscal, cortar gastos, diminuir impostos, privatizar e abrir a economia se o Brasil quiser sobreviver
    b) Povão vai ter que tirar a bunda do sofá e começar a estudar mais e trabalhar mais e produzir mais

    2) Ou podemos ficar na mesma
    a) Perderemos 25 anos entre inflação alta, juros altos e crescimento 0
    b) possível distúrbios civis - Uma vez que o governo PTista acostumou mal a população com tudo fácil sem esforço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema do brasileiro é que fica esperando muito do governo, achando que só bater panela na janela ajuda. Temos uma produtividade que é menos da metade da produtividade da Alemanha. Concordo com o item 1.
      Abraço!

      Excluir